27 de dezembro de 2015

Um império para você


Veja, eu construí este império para você 
E da chuva
Vem um rio correndo selvagem
Que criará
Um império para você
Eu encontro o conforto no coração
Dele eu tiro essas palavras 
Que juntas formarão um império para você 
A neve caí
Dentes tremendo 
Corações de pedra não temem o tempo 
E veja
Meu coração é como um rio
Escorrendo pelas cachoeiras 
Por fora é bonito de se ver 
Por dentro está cheio de buracos 
Dando passagem para o outro lado do rio 
Enquanto o vento leva a chuva 
Eu conto os dias 
Me protegendo contra o nevoeiro 
Pra construir este império para você 

21 de dezembro de 2015

Se eu fosse


Se eu fosse o luar
Iluminaria o teu caminhar
Se eu fosse o mar
Te faria navegar
Se eu fosse o sol
Aqueceria o teu lençol 
Se eu fosse um girassol 
Te faria um caracol
Mas se eu fosse o amor
Lhe daria meu esplendor 
Se eu pudesse ser a cor
Coloria a tua dor
Se eu fosse um laço 
Nos uniria num abraço 
Se eu fosse o embaraço 
Você seria meu traço 
Quem dera eu fosse a melodia
Para nos deixar em sintonia
E se eu fosse uma monomania
Perseguiria seu amor como as rimas buscam a poesia

14 de dezembro de 2015

Memórias

Estou lendo nossas conversas antigas 

Nossos abraços rodam na cabeça como felizes cantigas 
Eu bem que tentei apagar você da memória 
Mas você fez parte da minha incansável história

A saudade é repugnante
Basta ouvir seu nome para despertar meu olhar mais brilhante 
A partir da dor construí novas histórias 
Tentei guardar na mala as antigas memórias

Mas não entendo como não fui capaz
De te guardar junto ao passado e deixar apenas a paz
Não consigo ignorar-te 
Nem deixar de amar-te

Palavras de amor se vão com o tempo
A chama acesa se apaga com o vento
A paixão adolescente sumirá junto ao mar
Mas meu coração ao te ver não deixa de acelerar

13 de dezembro de 2015

#Desabafos:O dia em que meu óculos ''caiu'' no lixo

Quando se fala de gostar de alguém, eu tenho muita história pra contar, história ruim e boa!Eu não era de gostar de ninguém, nem reparava nos meninos, até fazer 12 anos... Cara, quando eu fiz 12 mudou tudo. Comecei a reparar e pensar, ''opa, que gatinho''. O primeiro menino que eu gostei por um ano e meio, não me dava a mínima e nunca iria gostar de mim, essa história é bem interessante porque eu era meio tímida, então a minha professora preferida até hoje, que é minha amiga, me ajudou a me aproximar dele, colocou ele perto de mim no mapeamento da classe e advinha?!A gente virou melhores amigos e eu percebi que é melhor assim. Gostar dele me machucou muito, confesso que até chorei, mas é normal, primeira paixonite... Depois dele vieram mais três, dois deles eu achei que gostava mas durou pouco.
O terceiro realmente foi mais intenso... Ainda gosto um pouquinho dele, mas só um pouco!E tem bastante história ao longo destes meses que eu gostei dele... Ele é mais velho por isso não vejo ele frequentemente. Geminiano, comunicativo, bonitinho e baixo. Eu pesquisei a vida inteira dele #Psicótica hahah... Via ele na escola e ficava com um pouco de vergonha de dizer um ''Oi''!Mas a gente se falava quando dava!Teve uma vez que ele disse que eu ficava mais bonita sem óculos (eu uso óculos pois é!) então eu vi que ele estava na escola e falei pra minha amiga, ela queria pegar meu óculos mas eu não enxergava na-da sem ele!Lá vai ela correndo atrás de mim pra pegar o óculos, eu peguei o dela e fingi que iria jogar no lixo caso ela pegasse o meu (já viram que sou meio desparafusada das ideias), e não é que o óculos caiu no lixo?E a reação dela, óbvio que foi jogar o meu no lixo também. Quem estava indo no lixo jogar os restos da comida?Ele, pois é. Eu pensei:''Puta que pariu, agora ele vai me achar uma retardada'', mas por que ele vai te achar uma retardada?Porque eu estava rindo como uma e minha risada não é agradável... Eu e minha amiga ficamos rindo sem parar e pedindo para ninguém usar o lixo, ele que estava meio ''O que tá acontecendo?'' foi lá e pegou os óculos!Eu agradeci rindo e corri pro banheiro, eu não ia ficar lá no meio das pessoas que presenciaram o mico hahah. A gente lavou os óculos que tinham até alface e eu me recusei a sair do banheiro até o sinal tocar!Conclusão:Eu subi para a sala quando o sinal tocou e fiquei envergonhada por alguns dias.
Tem outras histórias como o dia que ele me abraçou e eu infartei, primeiro porque minha mão estava suja de lama e segundo porque ele me abraçou. Entre muitas histórias acho que essa é a mais ''engraçada''...
Esse post foi só um desabafo de algumas coisas que aconteceram na minha vida e eu achei legal compartilhar, porque sim. Se quiserem que eu faça mais posts assim, comentem ♥

Beijos de Neon ♥

Clone Seu

As vezes da vontade de largar tudo
De fugir do mundo 
Andar sem rumo na rua
Observar a lua

Se eu pudesse criar um clone seu
Para andar sempre ao lado meu
Seríamos um par perfeito de loucos 
Aventureiros ambulantes, gritaríamos até ficar roucos

Seríamos livres e desempedidos 
Desvendaríamos juntos todos os perigos
Colecionaríamos risos de alegria 
Nos amaríamos em perfeita sintonia

Você é o dó e eu sou o ré
Você é o sol que me faz ficar de pé
Nós dois formariamos uma bela melodia
Enfeitaríamos o mundo com a nossa ousadia

Uma lua minguante
Outra lua crescente 
Duas metades, jeitos diferentes 
Iluminaríamos o céu com nosso brilho amortecente

Dançaríamos ao som do amor 
Enfrentaríamos qualquer sentimento desafiador 
Ai se eu pudesse ter um clone seu
Para me amar e andar sempre ao lado meu

12 de dezembro de 2015

Solitária na multidão

As vezes parece que todos estão a minha volta. Mas sinto que estou sozinha, presa entre quatro paredes. Lágrimas escapando do meu controle, uma necessidade incompreensível de te encontrar por aí, em meus devaneios. Não há com quem desabafar, a velha e consolável música não está adiantando muito... A luz do celular ilumina parte do meu rosto, uma imensa solidão se estende pelo corpo, percorrendo o coração e a alma. O cheiro do jantar invade o quarto, fazendo com que meu estômago se agite. Todos os dias são assim. Eu sem você, e você por aí... Livros pós livros, sentada na mesma mesa, no mesmo sofá, assistindo a mesma televisão todos os dias. A solidão se tornou minha companhia, as lágrimas e eu somos inseparáveis. E não há absolutamente nada que faça isso mudar. Uma tristeza brutal me visita todas as noites, encharcando o travesseiro com palavras que por mim não foram ditas. São tantas palavras que a cabeça chega a rodopiar. Passa gente, sai gente, mas ninguém se quer pergunta o que se passa em meu coração. A verdade é que ninguém quer saber. No fundo, parece que por mais que uma multidão se erga ao meu redor, eu sempre estarei sozinha.

8 de dezembro de 2015

Tempestade

Enquanto isso, no meu coração
Acontece a mais pesada tempestade
Estão caindo raios, e eu ouço o trovão 
Desse jeito irei alagar toda a cidade

Queria voltar no tempo
E ser como antes
Eu e você soltos ao vento 
De mãos dadas e não distantes

Mas aqui dentro cai a tempestade
Meu guarda-chuva não pode me proteger
Por que você é a minha metade 
Não há nada que faça parar de chover

E eu me pergunto, por que tem que ser assim?

Eu queria tanto você por perto
Mas nossa história chegou ao fim
Um desfecho amargo e quieto

Se eu pudesse mudar a história 

Eu e você seríamos como a primavera e as flores
Teríamos uma feliz trajetória 
E não um caminho repleto de dores

A saudade se abrigou junto a mim

Meu coração está estilhaçado ao chão 
Me parece que nunca tem fim
A triste e dolorosa paixão

7 de dezembro de 2015

Sintomas do amor

Escutando uma canção de ninar 
Para o meu coração que não sabe amar
Quando te vê, vem a disparar 
Meu estômago se enche de borboletas querendo voar
Meus olhos brilham como a luz do luar
Minha memória falha e eu perco o ar
Que culpa eu tenho, de te gostar?
Eu não posso fazer o mundo parar
Te arrancar do coração e te descartar 
As borboletas sempre morrem 
E um dia a lua para de brilhar 
A melodia perde a graça 
E para mim volta o ar
O mundo gira
Gira sem parar 
A mente pira
Por tanto te amar
Travesseiro molhado 
Encharcado de dor 
Soluço incontrolável 
São os sintomas do amor

6 de dezembro de 2015

Estações

Sonhei que éramos um só
Mas sei que nunca vai acontecer 
Porque nossos laços deram um nó
E esse nó só tende a crescer

Eu só queria entender
O que se passa em sua mente
Antes que eu possa me render
Á este amor inconsequente

Os anos se passaram e nada mudou
Você continua no meu coração
A primavera já acabou 
Mas em mim você floresce a cada estação 

5 de dezembro de 2015

Hora de partir

Chegou a hora de partir do passado
Secar as lágrimas e deixar você de lado
Pegando as malas do chão 
Levando as memórias no coração 
Estou partindo agora 
Parece que chegou a hora
A música acompanha os versos
De pensamentos inquietos
Os dedos falam pelo coração 
Esvaziando a antiga paixão 
Veja a luz do luar
Reflete o brilho do seu olhar
Me despeço das últimas lágrimas
Antes de virar as páginas 
Chegou a hora de partir 
Um dia teria que deixa-lo ir 
Parece que chegou a hora
Páginas em branco me aguardam lá fora
Esperando por novas memórias 
Repletas de novas histórias
Mas no fundo do meu coração 
Você sempre será a melodia mais bela da canção

Destino

Paixão adolescente 
Lua crescente 
Garota de gênio forte 
Menino de sorte 
Por tê-la ao seu lado 
Mas ele fez um estrago 
Dois corações sozinhos
Almas que se perderam nos caminhos 
Sonhos indo por água abaixo 
"No seu coração não me encaixo"
Os dois pensam igual, que ironia 
O mundo parava quando um deles sorria
Mas infelizmente o destino os separou
Que triste é o acaso, o amor se afastou
Não conseguiram amar mais ninguém 
Pois o coração pertencia um ao outro, e de mais nenhum alguém
Mas quem sabe eles se esbarram por aí
Ele está lá, e ela está por aqui 
O coração dele está com ela
E o coração dela está com ele
Enquanto permanecer assim 
Essa história ainda não tem um fim

4 de dezembro de 2015

Naufrágio

Procurando teus olhos na multidão 
Até que em fim os encontrei 
Sou capaz de reconhecê-los de longe
Eu te vejo, você me vê 
Eu te escrevo, mas você não me lê
Estou cansada das velhas palavras 
Usadas para escrever sobre você 
Quem é que vai ler tanto sobre uma pessoa só?
Mas é a única maneira de trazê-lo para perto
Construí sentimentos entre nós
Eles eram como um barco 
Agora me diga, por que ele está naufragando?
Eu construí este barco para ele naufragar?
Ele esta ligeiramente se afundando 
Um mar de rosas secas 
Estou enchendo-lhe com lágrimas de espinhos 
Um barco naufragado em rosas de espinhos 
Era a única coisa que te traria para perto 
Mas parece que eu construí este barco para ele naufragar