14 de dezembro de 2015

Memórias

Estou lendo nossas conversas antigas 

Nossos abraços rodam na cabeça como felizes cantigas 
Eu bem que tentei apagar você da memória 
Mas você fez parte da minha incansável história

A saudade é repugnante
Basta ouvir seu nome para despertar meu olhar mais brilhante 
A partir da dor construí novas histórias 
Tentei guardar na mala as antigas memórias

Mas não entendo como não fui capaz
De te guardar junto ao passado e deixar apenas a paz
Não consigo ignorar-te 
Nem deixar de amar-te

Palavras de amor se vão com o tempo
A chama acesa se apaga com o vento
A paixão adolescente sumirá junto ao mar
Mas meu coração ao te ver não deixa de acelerar