14 de janeiro de 2016

Perdida dentro de sí

E então eu me perdi... Aonde?Dentro de mim mesma, eu já não sabia quem era a verdadeira eu, que ficou presa no passado, ou talvez, aquela eu do passado, não fosse eu... Tantos sentimentos, medos, amores, horrores, mas eu só queria colocar meus fones de ouvido e esquecer que todos esse medos e incertezas existem!Por quanto tempo?Não sei, talvez por uma vida inteira... Mas uma vida inteira?Uma vida inteira sendo jogada fora, sendo desperdiçada com simples medos?Talvez, uma vida inteira seja muito tempo. Mas por quanto tempo conseguirei manter todos esses sentimentos trancados?
As pessoas gostam de julgar, mas elas não sabem o motivo de seus medos, tristezas, incertezas... Na verdade, elas nem querem saber!Escrevem coisas positivas, mas, não é fácil curar uma ferida que está aberta a algum tempo... Você encontra alguém, que serve de anestésico, mas descobre que esse alguém, é uma seringa, e essa seringa quer tirar de você tudo de positivo que restava!Por quanto tempo?Quando essa ferida irá cicatrizar?Quando as lágrimas irão parar de cair?Quando seu coração irá se recompor?Eu não sei... O tempo talvez, possa dizer.

(PS:Esse foi o primeiro texto que eu escrevi em agosto de 2015, espero que gostem ♥)