3 de julho de 2016

Minha tempestade

Eu cheguei,
Mas não prometo ficar
Hoje estou aqui,
Ontem estive aqui,
E amanhã,
Quem saberá?

Achei que o mundo chovia,
Mas quem chovia era eu
E a tempestade sombria,
Eu nem sabia de onde vinha
Até ver que também era eu

Em volta de mim tudo girava
Como pude continuar ali,
Naquele lugar que só chovia?
Até que parei pra pensar
Que ao meu redor só tinha eu,
E eu transbordava aonde for

Tudo em mim alagou,
Até meu coração se afogou
Para o meu azar eu não sabia nadar,
Afundei na minha própria tempestade
Afoguei tudo que em mim restou,
E o jeito foi continuar vagando,
Sozinha
Vazia
Na devastada cidade